Atual diretoria foi reeleita para o exercício de 2010-2013


Num processo eleitoral considerado tranqüilo dentro do que prevê a democracia, o primeiro pleito eleitoral pós-retomada do sindicato pelos trabalhadores movimentou a categoria dos vigilantes em Mato Grosso do Sul, nos dias 24 e 25 de junho de 2010. A eleição definiu pelo voto direto a nova diretoria que exercerá o mandato de 2010 a 2013 e continuará tendo amplos poderes para continuar defendendo os direitos dos vigilantes de Campo Grande e região.

Mesmo com a oposição de outras duas chapas, compostas por companheiros que desejavam ocupar a direção do sindicato, a atual diretoria, representada pela chapa 1 “ORGANIZAÇÃO E DEMOCRACIA” venceu sem maiores dificuldades as eleições e não deixou dúvida do trabalho que vinha realizando para recuperar e fortalecer a luta dos vigilantes de Mato Grosso do Sul.

De um total de 1.261 associados aptos a votar, 1041 votos foram confirmados pela mesa apuradora. Desse universo de votantes, 916 foram a favor da chapa representada pela atual diretoria, ficando 72 para a chapa 2 “HONESTIDADE E TRANSPARÊNCIA” e 37 votos para a chapa 3, denominada “INTEGRADOS SOMOS FORTES”. Houve ainda 04 votos brancos e 12 nulos, ficando claro o desejo da maioria dos trabalhadores em empresa de segurança de Campo Grande e Região em manter a atual diretoria como está.

Com o resultado da eleição, a nova diretoria foi declarada eleita para mais um mandato, que será compreendido entre 2010 e 2013, sendo assim composta:

Diretoria Executiva – Presidente: Celso Adriano Gomes da Rocha;
Secretário Geral: Gilson Batista Pereira;
Tesoureiro: José Edelício Santo de Oliveira e Hildo Custódio dos Santos, diretor social.
Na suplência da diretoria, foram declarados eleitos: Laura Cristina Fernandes Albuquerque, Josias Borges da Fonseca, Valdenir Pereira da Silva e Antonio de Jesus Souza.
Para compor o Conselho Fiscal, foram eleitos os seguintes companheiros: Logan Santos Silva, Isaias Borges da Fonseca e Anderson Gonçalves.
Na suplência do Conselho Fiscal foram eleitos: Ivan Baltazar de Oliveira, Emerson Evangelista e Aldemiro Vilalba de Matos. Como delegados sindicais foram eleitos Celso Adriano Gomes da Rocha e Gilson Batista Pereira.

O processo eleitoral que reconduziu a atual diretoria para mais um mandato teve a participação de outras categorias e seguiu a risca o que previa o estatuto da entidade, com transparência e lisura no resultado, não tendo ocorrido nenhum incidente que produzisse algum dúvida sobre o desejo da maioria absoluta dos trabalhadores em continuar confiando os seus interesses pela atual diretoria. A chapa 1 “ORGANIZAÇÃO E DEMOCRACIA”, venceu com grande vantagem sobre seus adversários pela coragem e despreendimento de recuperar, transformar e fortalecer a luta sindical da categoria, após tantos anos sendo conduzido por companheiros manipulados por interesses patronais, mas que hoje goza de prestígio e respeito em função das inúmeras vitórias em favor do trabalhador.

Com a vitória esmagadora da atual diretoria, inicia um novo tempo na vida sindical da categoria. Agora mais fortalecido e preparado para enfrentar novos desafios, buscando avançar em melhore salários e boas condições de trabalho.