Nota de Esclarecimento

A direção do SEESVIG – Sindicato dos Empregados em Empresas de Segurança e Vigilância de Campo Grande e Região, no estrito cumprimento do seu dever legal e estatutário, esclarece aos companheiros da categoria que não foi aprovado ainda, na Câmara Federal, o nosso tão sonhado adicional de Risco de Vida. O pagamento do adicional de Risco de Vida feito pela Brinks ao seu pessoal do transporte foi um equivoco, que será reparado no próximo pagamento.

O adicional conseguido pela nossa categoria na última convenção coletiva de trabalho foi de 2%, portanto, a Brinks pagou equivocadamente 30% para seus funcionários, ou seja 28% à mais do previsto no acordo. Ainda não chegou o momento de recebermos os 30% de adicional no nosso salário, mas estamos lutando para que isso ocorra muito em breve.

Alguns companheiros desinformados estão andando pelas nossas bases dizendo que esse adicional está sendo feito por algumas empresas, o que não é verdade. O que houve foi apenas um equívoco da Brinks, mas que já foi resolvido.

A direção do Seesvig informa aos companheiros que estava previsto a votação no último dia 4, da lei que remunera os vigilantes pelo Risco de Vida, mas acabou sendo protelado para outra data, ainda a ser definida, em função de ter entrado o recesso parlamentar, trancando a pauta de votação e mais uma vez os nossos deputados não conseguiram votar este importante benefício para os vigilantes de todo o País.
O Seesvig está acompanhando muito de perto esse processo em Brasília, através da Federação e Confederação dos Vigilantes e assim que houve qualquer notícia sobre o andamento da votação dessa lei, informaremos aos companheiros, a fim de evitar especulação e informações distorcidas. Se houver alguma dúvida sobre o assunto, o trabalhador poderá ligar no seu sindicato, que qualquer diretor que atender vai passar a informação corretamente.