Após mobilização do Seesvig-MS, Disp/Lugger paga salário atrasado de seus vigilantes

Somente após muita pressão e mobilização por dois dias consecutivos, realizados pelo Sindicato dos Empregados em Empresas de Segurança e Vigilância de Mato Grosso do Sul (SEESVIG-MS), que a empresa Disp/Lugger se esforçou e pagou o salário atrasado de seus vigilantes, colocando fim à angústia dos trabalhadores que há algum tempo vem sofrendo com o atraso de suas remunerações.

O Seesvig-MS, presidido por Celso Adriano Gomes da Rocha tentou de todas as formas amigáveis possíveis convencer os empresários a manter o pagamento em dia de seus funcionários, seja através do diálogo direito, assembleia geral dos trabalhadores e ameaças de paralisação, mas tudo em vão, nada convencia a empresa a regularizar a situação  de seus trabalhadores, tanto da capital como do interior. Esgotadas as tentativas amigáveis, o sindicato realizou uma assembleia com os trabalhadores no último dia 19 de agosto, quando foi descidido que se houvesse mais um atraso, seria deflagrada estado de mobilização e a consequente greve.

O acordo firmado com os trabahadores em assembleia geral era de que o pagamento fosse total e para todos, mas na tentativa de ganhar tempo e amenizar a situação, a direção da Disp/Lugger realizou o pagamento somente de seus trabalhadores da capital, deixando seus funcionários do interior do Estado sem perspectiva de uma data para recebimento, o que levou o sindicato a colocar em prática a posição descidida na assembleia do dia 19 de agosto, de mobilização e posteriormente greve.

Desde às 06h da manhã de ontem, 08, o sindicato concentrou trabalhadores, diretores e parceiros em frente a empresa, na Av. Mato Grosso e iniciou as manifestações, cobrando uma posição da empresa com relação aos trabalhadores do interior. Foram dois dias de muitos discursos inflamados, bandeiras e muito barulho até que hoje, dia 09, por volta das 12h, chegou a notícia de que o pagamento havia sido realizado na conta dos trabalhadores do interior, o que trouxe alívio para a categoria e a sensação do dever cumprido para o Sindicato, que manteve forte postura na defesa dos direitos dos vigilantes em sua base de atuação de Campo Grande e região, bem como de outros municípios de outras bases, mas que graças ao esforço e a luta dos vigilantes de Campo Grande também foram beneficiados com esta importante conquista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *