Diretores do Seesvig-MS se reúnem pela primeira vez após vencer as eleições sindicais

Aconteceu, nesta sexta-feira, dia 16, a primeira reunião com os novos diretores do SEESVIG-MS após a eleição que os elegeu para conduzir os destinos da entidade nos próximos quatro anos. A reunião ocorreu na sede do sindicato, onde após uma avaliação do processo eleitoral que precisou ter o reconhecimento da Justiça para validar o resultado, serviu ainda para que todos os eleitos pudessem assinar a ata que garantiu a vitória da Chapa 1 – Luta dos Trabalhadores – coragem e conquistas, encabeçada pelo presidente Celso Adriano Gomes da Rocha.

Como primeira reunião oficial, o presidente Celso agradeceu a todos pela confiança depositada na direção da chapa pela condução do processo eleitoral, que foi tumultuado em função das ações desleais da oposição que tentou vencer o pleito no “tapetão”, utilizando todos os meios ilegais para desestabilizar a eleição e anular o resultado, tentando com isso impor uma junta governativa e levar vantagem na disputa.  Mas os olhos atentos do Ministério Público do Trabalho e o julgamento correto do Judiciário colocaram um ponto final nesta tentativa e o resultado das urnas foi confirmado com a sentença, proferida no dia 9, pela juíza Vanessa Assis de Resende, que derrubou a liminar impetrada pelos opositores, rejeitando todos os seus pedidos e absolvendo o sindicato de qualquer condenação, bem como reconhecendo judicialmente que a eleição vencida pela Chapa 1, encabeçada por Celso Adriano Gomes da Rocha não teve qualquer tipo de vício, deslealdade ou desvio de conduta que maculasse o processo eleitoral, sendo, desta forma justa e correta sua vitória.

Com esta decisão, fica a atual diretoria liberada para tomar posse e continuar atuando em favor da categoria nos próximos 04 (quatro) anos, externando a vontade dos trabalhadores, que foram às urnas depositar sua confiança no trabalho já realizado e na convicção de que o caminho a ser seguido na conquista da valorização da profissão passa por uma forte e sincera representação sindical. Ficou também esclarecido com esta decisão, que todas as artimanhas praticadas pela oposição para tumultuar o processo eleitoral, superadas nas urnas, não teve apoio da Justiça, pois a Chapa 1 venceu e convenceu em todas as áreas, mostrando um trabalho sério voltado para o interesse da categoria, que manifestou nas urnas sua vontade de continuar sendo bem representados.

Mas esse resultado só possível graças a determinação e coragem dos dirigentes vencedores, aliado a sabedoria e humildade dos advogados Perceu Honda e Silvana Sayuri que durante todo o processo eleitoral municiaram o Ministério Público de informações em todas as etapas do processo eleitoral, demonstrando interesse em praticar a lisura do pleito e dando condições de igualdade aos concorrentes. No final da disputa prevaleceu mesmo a vontade do trabalhador em continuar acreditando na atual diretoria, demonstrado nas urnas. De posse dessas corretas informações, o próprio Ministério Público fez a defesa da Chapa 1 para o magistrado da causa que não teve muitas dificuldades para decidir a seu favor.

Ainda enlutados pela morte prematura do grande companheiro “Manoel Messias”, os novos diretores entoaram a oração universal de agradecimento pela conquista e manifestaram o compromisso de trabalharem firmes para manter e ampliar as conquistas da categoria, colocando-se à disposição para a luta e o embate sistemático contra as artimanhas do capital que não descansa em tentar subtrair direitos e desvalorizar a profissão. Mas renovados e revigorados pela recente conquista, os novos dirigentes reafirmaram o desejo e a vontade de fortalecer ainda mais a profissão com justos salários e dignas condições de trabalho, mantendo a unidade e o espírito combativo demonstrado até hoje pela atual diretoria.

A assinatura da ata da eleição não significa que já foram empossados. A posse acontecerá em nova data e local a serem ainda confirmados pela direção e que terá a participação dos trabalhadores e seus familiares. Em decisão unânime dos presentes, ficou definido que o evento não será tão formal e deverá ocorrer no segundo semestre de julho, tão logo a direção encontre um local adequado para comportar um grande número de pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *