NOVO MODELO DA CARTEIRA VERDE AMARELA DEVE SER AMPLIADO E MAIS DANOSO AO TRABALHADOR

O Ministério da Economia prepara uma proposta de novo modelo de flexibilização dos contratos de trabalho como resposta ao problema econômico provocado pela pandemia da covid-19.

O risco de explosão do desemprego é eminente, em vez de reaquecer a economia com propostas e ajustes sólidos da economia, o governo de Jair Bolsonaro estuda retirar ainda mais os direitos dos trabalhadores, ampliando e modificando a carteira verde amarela.

O foco do novo programa é ampliar para todas as idades a Carteira Verde Amarela, retirando a presença dos sindicatos e colocando em risco inúmeros direitos trabalhistas históricos, como o 13º salário, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), Seguro Desemprego, Multa de 40% em caso de demissão, férias de 30 dias, entre outros.

O governo tentará aquecer a economia apenas reduzindo direitos, criando uma versão modificada e mais ampla da Carteira Verde Amarela. A Medida Provisória 905, que criou o Programa Verde Amarelo focado em facilitar a contratação de jovens de 18 a 29 anos, perdeu a validade antes de ser aprovada pelo Congresso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *