Iniciada a campanha nacional pela aprovação do Estatuto da Segurança Privada

SENADO PODE VOTAR O ESTATUTO DA SEGURANÇA PRIVADA ATÉ O DIA 18 DE DEZEMBRO

Após Reunião de líderes que ocorreu ontem (01/12) no Senado Federal, o Presidente da casa Davi Alcolumbre, colocou 5 itens a serem votados até o dia 18 de dezembro, entre eles está o Estatuto da Segurança privada, que foi incluído a pedido do Senador Major Olimpio e ratificado pelo Líder do PT.

O Senador Randolfe Rodrigues é o relator do estatuto que ficou 22 anos na Câmara e se encontra no senado já com relatório pronto e a disposição para votar.

Para o Senador Major Olímpio, o estatuto da segurança privada é a melhor resposta que o senado pode dar a sociedade diante da tragédia do Carrefour em Porto Alegre.

A CONTRASP já havia se posicionado que a tragédia no Carrefour foi um desastre anunciado, que deixou clara a omissão e descaso com a regularização da prestação de serviço de segurança privada pelo poder público, trazido pelo Estatuto da Segurança Privada, poderia evitar fatalidades como essa e oferecer proteção de fato a população.

Parado no Senado o projeto de lei foi aprovado na Câmara dos Deputados em 2016 e prevê penalizar e responsabilizar o contratante e a contratada por esse tipo de serviço irregular. Como o vigilante não tinha vínculo com a empresa, não poderia trabalhar como tal, e o preocupante é que essa prática é comumente adotada por outras redes de supermercados.

Essa luta também é sua vigilante e precisamos de você

Esse é o momento de união e divulgação entre os vigilantes, para conseguirmos de fato que o estatuto seja votado ainda esse ano.

Entrem em contato com os senadores de suas bases, cobrem dele o apoio para a votação em favor do estatuto da segurança privada, através de e.mail, telefones que estamos disponibilizando abaixo. Todos juntos por um bem maior, todos juntos por uma segurança privada melhor.

Um sonho que se sonha junto é realidade, contamos com você!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *