Homens matam vigilante para roubar uniforme de empresa

O vigilante Moacir Guilherme de Paula, de 43 anos, foi degolado por bandidos que pretendiam roubar o uniforme da empresa Unifort, onde ele trabalhava, e possivelmente utilizá-lo em outras ações criminosas. O cadáver foi encontrado degolado ao lado de sua motocicleta Honda 125 amarela. O corpo foi localizado, por volta das 21 horas, na rodovia Emanuel Pinheiro, a sete quilômetros do trevo inicial.

Com o sumiço da mochila, policiais que atenderam a ocorrência não descartam a hipótese de Moacir ter sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte), uma vez que os assaltantes levaram uma mochila da vítima com vários pertences, embora tenham deixado a motocicleta no local.

Um filho do vigilante esteve no local e confirmou o sumiço da mochila. Ele explicou aos policiais que o pai saiu de casa, nas proximidades do Córrego do Barbado, por volta das 17 horas, com a mochila nas costas e iria trabalhar. “Desde então, perdemos contato com ele”, disse o filho aos policiais.

O que chamou a atenção dos policiais militares é que os ladrões degolaram o vigia, mas sem retirar o capacete, indicando que ele tenha sido atacado e não teve tempo de reação. “Quem praticou o crime sabia que a vítima estava com o uniforme na mochila”, observou um dos policiais.

O roubo de uniformes de segurança está preocupando a Polícia. No inicio da semana, dois homens renderam um vigia de um supermercado no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande. Eles roubaram o uniforme e ainda balearam o vigia no pé. O delegado Antônio Esperândio, de plantão na Delegacia de Homicidios e Proteção à Pessoa (DHPP), deverá ouvir familiares da vítima para obter mais detalhes a respeito da sacola que desapareceu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *